quinta-feira, 13 de junho de 2013

BROMÉLIAS x DENGUE

As bromélias são plantas que possuem as folhas dispostas de maneira a formar uma cavidade que acumula água, por isso, ganharam uma fama injusta em relação a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Tudo porque a água acumulada entre suas folhas é, em teoria, um foco em potencial para a multiplicação do inseto.
Contudo, estudos indicam que a relação entre dengue e bromélias é menos próxima do que se imagina. De acordo com o biólogo Márcio Mocellin, mestre em biologia parasitária, o mosquito da dengue não escolhe as bromélias para se reproduzir, pois, a água presente na roseta delas é diferente da água parada em pneus, garrafas e pratinhos de vasos.
 
A água presente nas bromélias é um ecossistema completo, onde acontece movimentação de matéria orgânica e troca intensa de nutrientes, sendo menos atraente para o mosquito da dengue.

O mosquito gosta mesmo é de água limpa e parada em recipientes artificiais. A poça d'água presente em pneus, vidros, garrafas, que possuem uma ecologia mais pobre, são locais ideais para a proliferação do inseto.
 
Já as bromélias apresentam um verdadeiro poço de vida, a água presente em sua roseta é uma forma constante de substituição biológica, não sendo um criadouro adequado para o Aedes aegypti.

Portanto, eliminar as bromélias não resolveria o problema da dengue e poderia afetar o equilíbrio ecológico. Por isso, ao invés de eliminá-las das decorações dos jardins, elimine os nichos de reprodução do inseto, cuide para evitar os focos de dengue.  
Exemplo de um lindo jardim decorado com bromélias.
Publicado por: Naiara Senju - Bióloga

Um comentário: